Feira do Imigrante Mossoró é lançada na Praça do Pax

Foto: Allan Phablo/PMM

Fonte: Secom/PMM

Ocorreu na manhã deste sábado, 10, o lançamento da Feira do Imigrante Mossoró na Praça Rodolfo Fernandes, mais conhecida como Praça do Pax, no Centro da cidade. Houve no local a exposição e comercialização de artesanato produzido pelos venezuelanos da etnia Warao que residem no município.

A feira é uma iniciativa da Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude (SMDSJ), por meio do Geração de Oportunidades, em parceria com o Comitê Estadual Intersetorial de Atenção aos Refugiados, Apátridas e Migrantes do Rio Grande do Norte (CERAM/RN) e a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

A secretária do Desenvolvimento Social e Juventude, Janaína Holanda, destacou a importância de realizar uma feira para que os imigrantes possam comercializar os produtos de sua cultura e gerar renda para essas famílias venezuelanas.

“É um momento de muita alegria poder realizar essa feira. Nós estamos dando esse apoio para que essas famílias consigam desenvolver sua arte, seu artesanato e que consigam com isso ter um recomeço e gerar renda e oportunidade para essas famílias. A gente fica muito feliz”.

A professora Eliane Anselmo, que é membro do CERAM/RN, explicou que essas famílias vivem do Bolsa Família e a realização dessa feira vai ajudar no complemento da renda dos indígenas da etnia Warao.

“Essas famílias vivem apenas do Bolsa Família e do ato da coleta dos recursos nas ruas da cidade, como a gente costuma ver nos sinais, o ato de pedir, que é uma forma de coleta que eles fazem em família e a produção do artesanato é uma forma de complementar a renda deles”.

Mossoró conta atualmente com 48 pessoas da etnia Warao. São 13 famílias morando em Mossoró. Esse número de famílias já chegou a quase 20. “O número de pessoas muda muito com o fluxo migratório”, explica a professora.

Librando José Rattia e Celso Garcia expuseram seus produtos na Praça do Pax. Eles destacaram a oportunidade de mostrar a cultura do país vizinho.

“Estamos aqui na praça mostrando o nosso trabalho da cultura Warao, indígena”, disse Garcia que explicou que há uma boa variedade de produtos que estão sendo comercializados. “Temos chapéus, bonés, redes, bolsas, sandálias e outros produtos. Temos muitas coisas aqui”, contou.

“Nós estamos mostrando aqui nosso artesanato. Esse é o nosso trabalho e queremos continuar fazendo muitas coisas e estamos precisando de material para a gente fazer mais produtos e mostrarmos a nossa cultura. Estamos muito felizes em mostrar o nosso trabalho e agradecemos a todos que estão nos ajudando”, falou Rattia.

“A ideia do Geração de Oportunidade é justamente abrir esse leque de oportunidades para que eles possam comercializar os produtos produzidos por eles mesmos de forma extremamente artesanal. É muito bacana e é um incentivo que a gente dar apoiando essas famílias proporcionando um local que possam ficar em que crie uma referência”, enfatizou a coordenadora do Geração de Oportunidades, Bianca Negreiros.

A Feira do Imigrante Mossoró será realizada aos sábados ao lado do Museu Lauro da Escóssia, onde já é tradicional a feira do Xique-Xique.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.