Protesto pede punição dos responsáveis pela morte de Luan Barreto

Foto: Maricelio Almeida

Do Blog Maricelio Almeida, com informações do G1RN

Um protesto realizado na tarde deste domingo, 11, em frente ao Teatro Municipal Dix-huit Rosado, reuniu amigos e familiares do jovem universitário Luan Barreto, 23, cobrando justiça e a punição dos responsáveis pela morte do rapaz, ocorrida em 1º de julho. Dezenas de pessoas participaram do ato.

Luan foi baleado quando estava indo ao centro da cidade, em uma motocicleta, buscar a namorada no trabalho. Até agora, ninguém sabe a autoria do disparo que matou o rapaz. Porém, uma das hipóteses seria de que o jovem teria sido atingido por militares, que informaram ao comando do 2º Batalhão que estavam em diligências na área na noite da ocorrência.

Em uma foto, é possível ver duas viaturas ao lado de Luan. Foram os policiais que levaram o estudante ao Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). As armas dos militares foram recolhidas pela PM.

Três policiais militares foram afastados dos trabalhos operacionais e colocados em funções administrativas durante um inquérito que foi aberto pela Polícia Militar para apurar as circunstâncias da morte do jovem.

Segundo o comandante do 2º Batalhão da PM, major Carlos Souza, o inquérito tem prazo inicial de 30 dias. O caso também é investigado pela Polícia Civil.

“O encarregado do inquérito vai colher as provas, o relato também da população, para que a gente chegue ao objetivo de saber quem é o autor. Até que seja apurado, concluído, a gente saber quem é o autor, eles vão ficar afastados de suas funções ostensivas. Vão trabalhar administrativamente”, afirmou o comandante.

“As pessoas perguntam pra gente o que aconteceu e a gente não sabe dizer. A gente sabe que era um rapaz trabalhador, de bem, com todo um futuro e cheio de sonhos”, afirmou a tia dele, Lígia Melo, ao portal G1RN.

“Um rapaz muito esforçado, muito dedicado, e infelizmente teve essa tragédia que interrompeu a vida dele”, lamentou a amiga da vítima, Paula Caminha.

Foto: Cedida
Foto: Cedida

O caso

O que se sabe até o momento é que o jovem de 23 anos saiu de casa para buscar a namorada no trabalho, após ela avisar que sairia mais cedo.

A caminho do centro da cidade, o estudante foi atingido por um tiro na avenida Lauro Monte e caiu na calçada. A PM fazia diligências na região e o rapaz foi levado em uma viatura ao hospital.

Luan iria cursar o segundo semestre do curso de Ciência e Tecnologia na Universidade Federal do Semiárido (UFERSA).

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.