Medicina da Ufersa implanta Projeto Telecuidado em setembro

Foto: Divulgação/Ufersa

Da Assecom/Ufersa

Acompanhar pacientes com Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) que são do grupo de risco da Covid-19. Essa é a proposta do Projeto Telecuidado desenvolvido pelo Curso de Medicina da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura. A coordenadora do curso, professora Andrea Taborda, explica que o cadastro on line dos pacientes será feito por profissionais das Unidades Básicas de Saúde de Mossoró, a partir do mês de setembro.

“O objetivo é propiciar o matriciamento (atenção em saúde compartilhada) entre as equipes de saúde do território com o tele atendimento específico para esse público no atual contexto de distanciamento social”, afirmou Dra. Andrea Taborda. A importância do Projeto Telecuidado se dá devido muitos pacientes com DCNT deixam de procurar os serviços de saúde por medo de se contaminarem ou pela própria organização da rede de saúde nesse contexto de pandemia.

“A não procura pelo serviço de saúde pode ocasionar complicações e dificuldades para marcação das consultas e deslocamentos dos pacientes para as unidades de saúde”, afirmou a professora para justificar a importância de um projeto de apoio com Inter consultas on line que será oferecida a partir do próximo mês de setembro pelo curso de Medicina da Ufersa.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.