RN deve receber vacinas para crianças até sábado

Foto: Reprodução

O Rio Grande do Norte deve receber as vacinas contra a covid-19 para crianças até o próximo sábado (15), com perspectiva de iniciar a imunização na próxima segunda-feira (17).

Segundo o Ministério da Saúde, a distribuição será feita de forma proporcional à população dos estados. Ainda de acordo com o Ministério, o RN tem 1,67% da população de 5 a 11 anos do país.

Como o primeiro lote a ser distribuído é de 1,2 milhão de doses, o Estado deverá receber 20 mil doses inicialmente. O público-alvo é de 380 mil crianças de 5 a 11 anos no RN.

A Secretaria Estadual de Saúde afirmou que não tinha tido acesso aos números definitivos do Ministério, mas que a expectativa já era de receber menos de 50 mil doses. “Pelo número de vacinas que foram compradas pelo Ministério da Saúde e fizemos estimativas por estados e esperamos menos de 50 mil doses para o RN, mas não podemos afirmar isso porque só vamos saber quando o Ministério liberar a pauta”, informou Kelly Lima Maia, coordenadora de Vigilãncia em Saúde da Sesap.Ainda de acordo com a gestora, uma reunião nesta quarta-feira vai definir se a vacinação será iniciada dos mais novos para os maiores, com comorbidades, até as crianças mais velhas.

“Fizemos uma reunião prévia e os gestores solicitaram que começássemos de forma decrescente, pela faixa etária de 11 a 5 anos de idade. Porém, tivemos 25 óbitos durante toda a pandemia e a faixa etária com mais óbitos foi a de menor idade, de 5 a 7 anos. Por esse motivo, convocamos essa reunião extraordinária”, aponta.

O encontro será entre o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do RN, a Sesap e a Superintendência do Ministério da Saúde do RN. “Vamos sugerir que as crianças com algum tipo de comorbidades ou deficiências sejam priorizadas, mas não sabemos se haverá pactuação nesse sentido”, disse.

Ainda de acordo com Kelly Lima Maia, pais e responsáveis deverão cadastrar as crianças na plataforma RN + Vacina. Outra situação já deliberada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN é a não exigência de comprovante de residência para vacinação das crianças.

“A ideia é que façamos demanda livre. Nesse período de férias, algumas crianças vão para casas de praia, interior do Estado, então onde a criança esteja ela possa ter acesso à vacinação”, acrescenta Kelly Lima Maia.

A preceptora médica infectologista infantil do ISD, Manoella Alves, aponta que a vacinação em crianças nessa faixa etária é importante para evitar a disseminação de novas cepas da covid-19.

Tribuna do Norte

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.