Economia do Rio Grande do Norte apresenta crescimento de 19,3% em dezembro

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ritmo das atividades econômicas do Rio Grande do Norte apresentou ao longo do ano passado uma evolução em curva ascendente. Os setores ligados à atividade comercial saíram do patamar médio de vendas por dia da faixa de R$ 304 milhões no início do ano para mais de R$ 412 milhões em dezembro. Juntos, esses setores contabilizaram um volume de vendas da ordem de R$ 12,3 bilhões no último mês de 2021. Esse montante representa um aumento de 19,3% em relação a dezembro do ano anterior. Foram realizadas mais de 1,1 milhão de operações de vendas por dia.

Os números foram contabilizados pela Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN) e integram a 26ª edição do Boletim de Atividades Econômicas do RN, que traz a consolidação dos indicadores ao longo de 2021 e uma comparação com o ano anterior. O informativo foi divulgado nesta quarta-feira (19) e está disponível para consulta ou download no site www.set.rn.gov.br/.

De acordo com o estudo da SET-RN, o setor que obteve o maior volume de vendas foi o comércio varejista, cujas vendas diárias alcançaram uma média de R$ 112 milhões comercializados por dia em dezembro passado. O segmento fechou o mês com um total de 32,9 milhões de vendas. O volume negociado representa um crescimento de 7,2% em comparação com o que foi vendido em dezembro de 2020.

Outro setor que registrou alta no mês foi o do comércio atacadista, que teve o segundo melhor volume de vendas: R$ 69,3 milhões por dia. Isso equivale a um aumento de 7% em comparação ao que foi vendido em dezembro de 2020. Já as vendas na indústria recuaram em relação a novembro, no entanto, comparando com décimo segundo mês de 2020, as vendas cresceram 25,2%, totalizando uma média diária de R$ 54,2 milhões. 

Receitas próprias

Esse bom desempenho mensal das atividades, no entanto, não foi suficiente para gerar uma arrecadação que superasse a recolhida no mesmo mês de 2020. A arrecadação total do estado em dezembro foi de R$ 658 milhões, contra R$ 690 do ano anterior. Apesar desse encolhimento de 5%, o volume total arrecadado no ano foi maior que o de 2020. O Rio Grande do Norte somou um total de R$ 7,3 bilhões em 2021, enquanto em 2020 esse valor foi de R$ 6,2 bilhões, o que representa um avanço de 18% no total de receitas próprias recolhidas.

Comportamento semelhante ocorreu com a arrecadação do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS). Em dezembro passado,  o total recolhido no RN foi 3% menor em relação a novembro, caindo de R$ 671 milhões para R$ 638 milhões de um mês para outro. Porém, no acumulado do ano, o montante de R$ 6,8 bilhões é 18% maior que aquele recolhido com o mesmo imposto em 2020, quando o RN arrecadou R$ 5,8 bilhões com o tributo.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.